sábado, 21 de julho de 2018






Este 2018 está a dar-me alguns desafios que não esperava viver. Pelo menos tão cedo.
A dinâmica desta casa mudou, consequentemente, o ambiente e está a ser claustrofóbico viver aqui.
Um pai que não fala com um filho. É algo contranatura.
Um irmão que vai fazer voluntariado mas que no fundo, toda esta vontade repentina, também é uma fuga.
Uma mãe destroçada, cansada e que enfrenta os dias da melhor forma que consegue.
Uns tumores que, felizmente, estão “ controlados” a nível de tamanho e descontrolados a nível de dor.
São várias frentes, cada uma mais intensa que a outra,  para uma só pessoa.
Sinto um fosso perante o Mundo e até de mim própria.
Queria férias. De paz. De tranquilidade.
Queria férias dos meus problemas, mesmo que fosse apenas durante um dia.

sábado, 3 de fevereiro de 2018

E já é Fevereiro!! :o
De forma involuntária, tenho vindo a afastar-me das redes. A parte boa é que recomecei a ler. Tenho o objectivo de ler, pelo menos, 2 livros por mês.
Em Janeiro, comecei a ter aulas de costura e, afinal, estou a adorar.  Coso linhas tortas mas também não sou muito direita, portanto não faz mal. Agora estou a fazer um poncho! Nunca pensei!
O meu irmão foi vítima de um acidente e para não morrer passou um risco contínuo. Conclusão, é o culpado, segundo a seguradora. Afinal para que serve ter seguro?
Andei de Alfa Pendular, pela primeira vez.
Recomecei a quimioterapia e a terapia da fala.
Venha Fevereiro, para mim sem carnaval porque não gosto.

sábado, 6 de janeiro de 2018

Nos entretantos...

• terminei a quimioterapia. Não sei se estou contente ou triste por isso. Acho que estou ali no meio termo.

• fui ao Covão d’Ametade, é lindo, andámos por estradas manhosas, ao lado de ravinas que metiam medo ao susto. Subimos 2 vezes a Serra da Estrela por causa do GPS que teima em mostrar os caminhos mais difíceis.

• inscrevi-me num curso de costura e não sei onde me vou meter.

• recomecei a ter terapia da fala, por causa da paralisia.

• entre esperas de consultas, fui ao Wonderland, só para voltar a ver a Vida de lá de cima. Para mim, as coisas tornam-se mais claras nas alturas. Sim, nasci avariada.

• fotografei os dias e molenguei noutros.

• entre o Natal e o dia de hoje, recebi muitos bombons mas não comi nenhum ( não foi algo pensado, até porque a dieta entrou de férias ... mas volta hoje)

• a Apple estragou-me o telemóvel e agora não sei como agir.

• com o fim da quimioterapia, pude ( FINALMENTE) recomeçar a comer queijo fresco cá da terra. Sim, durante os últimos 2 anos, não comi queijo fresco e doeu.

• para mim, um 2018 com um bocadinho de mais saúde, uma cura ou tratamento e menos dores. O resto é bonús.
Para os que ainda passam por aqui ( valentes! ): Saúde. Se a tiverem, conseguem tudo o resto.

Feliz Dia de Reis!